Prós e contras de contratar música ao vivo para o evento

nomenalista/ abril 26, 2017/ Dicas/ 0 comentários

Está pensando em colocar uma banda, dupla sertaneja ou DJ específico na sua próxima festa? Antes de decidir, leia este artigo e lembre-se dos prós e contras de contratar música ao vivo para o evento.

Falar sobre prós e contras de contratar uma atração musical para o seu evento é muito relativo. Temos basicamente 3 situações:

#1 – Você pode contratar uma banda ou uma dupla sertaneja boa, mas conhecida regionalmente e com cachê menor. Ela não será o ponto chave do evento, só será a banda ou a dupla que vai tocar na “festa a fantasia”, por exemplo;

#2 – Pode contratar uma banda/dupla/DJ reconhecido que será uma boa atração para agregar valor à festa. Eles terão mais destaque, o cachê pode subir um pouco, entretanto, não será exatamente um show;

#3 – Pode contratar uma atração famosa para fazer um show e este será foco do evento. O cachê será mais considerável. Neste caso, a divulgação será feita em cima da atração e a temática escolhida também.

Diferenciamos estas 3 situações, pois, seja banda, dupla sertaneja ou DJ, cada nível de artista exige diferentes planejamentos na organização e na produção do evento, não é apenas o cachê que muda.

Por isso, antes de decidir contratar uma atração, defina o porte do evento que pretende realizar e qual investimento poderá fazer.

Diferentes exigências das atrações

Contras

Os contras só serão, de fato, contras, se você começar seu planejamento pensando que “com certeza vai bombar e vai dar pra pagar as despesas com a venda de ingressos”.

Por mais que uma atração possa parecer uma grande oportunidade, faça tudo com os pés no chão e com as contas no papel, ok? Aí todos estes “contras” serão apenas a parte normal de uma organização de ventos profissional. Pode ficar tranquilo!

Vamos esclarecer quanto a estas diferenças no planejamento, na produção e na organização que citamos. Teoricamente, quanto mais alto o cachê, mais conhecido é o artista e mais exigências ele terá, seja banda, dupla sertaneja ou DJ de renome.

Não estamos falando (apenas) de exigências como “30 toalhas brancas e 50 garrafas de Jack Daniel´s”, mas sim, de:

  • Produção de palco;
  • Equipamentos com potência suficiente;
  • Segurança extra;
  • Venda de ingressos com organização reforçada;
  • Alvarás, etc.

Muita coisa muda, conforme o nível de profissionalismo da atração e, com isso, o tamanho do evento.

Agora, independente das 3 situações que citamos no início do artigo, colocar música ao vivo é mais trabalhoso. O ideal é que tenha um profissional para focar em resolver todas as questões, como:

  • Fazer contrato definindo o que cada parte vai oferecer;
  • Definição do pagamento do cachê, se vai depender da porta, 50% antecipado, negociações;
  • Recepção dos artistas no dia anterior ou do próprio dia mais cedo;
  • Contratação de equipe técnica caso não tragam;
  • Contratação de equipamento extra, caso necessário;
  • Reservas para hospedagem, alimentação e translado;
  • Camarim;
  • Caso negocie cachê pela porta, preparação de planilha da venda de ingressos para apresentar ao produtor da atração.

Tudo isso vale para atrações de pequeno porte também, porque são pontos básicos para quem trabalha com seriedade e profissionalismo.

E é preciso lembrar que os DJ´s podem sim entrar neste caso, pois esta profissão está crescendo muito.

Ainda existem os DJ´s que são apenas os “dedos no play” do som mecânico. Mas as coisas já estão bem diferentes nesse mercado.

Atualmente, muitos DJ´s são grandes artistas, de altíssimo valor agregado, fazem turnês mundiais e cobram cachês iguais ou superiores atantas bandas e duplas sertanejas e também levam equipe técnica. Portanto, contratar um DJ não necessariamente significa ter menos despesas.

Prós

Muito bem, mesmo com tantos lembretes para que você tome cuidado e saia ganhando com seu evento, também tem as vantagens, não desanime!

– Contratar música ao vivo atrai mais público, se focar no público certo, claro;

– Bandas e duplas sertanejas (conhecidas) de som autoral, têm público específico e, com isso, mais garantido;

– Bandas e duplas grandes, trazem mais público ainda. Show é show e nada substitui ver seu artista favorito ao vivo;

– Por mais que os DJ´s atuais interajam com o público, ainda é diferente da vibe que a banda ou a dupla sertaneja criam com que está no ambiente;

– Além da interação (se os equipamentos forem bons e o som for bem feito), a sinergia entre banda e público ou dupla e público, será mais atraente e personalizada, pois as pessoas estão lá não só para dançar, mas para observar os artistas;

– Tem eventos que pedem banda, não adianta. Não dá para fazer um festival de rock com som mecânico. A cultura das bandas na festa têm um valor sentimental há décadas;

– Assim como não tem a mesma graça fazer uma balada sertaneja sem uma dupla, pois as duplas sertanejas estão muito em alta e por toda parte, e as pessoas querem ver e interagir.

Portanto, seja banda, dupla sertaneja ou DJ, cada qual têm suas necessidades e vantagens, vai depender de você saber para que público está preparando seu evento.

Para finalizar, não adianta você estar ciente de todas estas dicas e escolher a atração errada, concorda? Então, veja este artigo que fala mais especificamente sobre o processo de escolha das atrações. 

E se curtiu este artigo, compartilhe-o em suas redes sociais!

Deixe uma resposta